Câmbio para 24/11/2020: R$5.45
Home Planos Coberturas
Adicionais
Saiba Mais Noticias Cadastre-se Contato
E-Mail Senha - Cadastre-se
- Esqueceu a Senha?
29/10/2020 11:19:28
Noticias

Planos oferecidos pelas seguradoras cobrem até US30 mil

Em março, quando foi decretada a quarentena no Brasil e muitos países começaram a fechar as fronteiras aos estrangeiros, a seguradora Assist Card já sinalizava globalmente para a cobertura para a Covid-19, sem custo adicional. O chamado Covid Extra era complemento ao serviço de assistência médica em viagens nacionais e internacionais, inclusive permitindo o cancelamento de viagem e o reembolso das despesas caso o passageiro fosse diagnosticado com a doença.

“Qualquer passageiro latino-americano que adquirir o plano conta com 100% de assistência médica na cobertura básica, sem precisar contratar ‘add-on’ ou ‘upgrade’”, afirma Alexandre Camargo, country manager da seguradora. No entanto, a Assist Card não disponibilizou a cobertura para destinos nacionais e internacionais, alegando que cada destino tem suas particularidades.

Para se ter uma ideia de custos, fizemos um na simulação nos planos mais básicos. Para uma viagem para a Europa, com duração de 20 dias em novembro, por exemplo, se o viajante comprar o pacote AC250, de até US$ 250 mil de cobertura,  ele gastará US$ 12 por dia. Em viagens nacionais, com o mesmo tempo de duração, no plano AC BR 30, o custo será de R$ 5 por dia.

Até então, as operadoras se limitavam ao primeiro atendimento, mas a assistência era suspensa em caso de diagnóstico positivo para Covid-19. Também não eram cobertos os testes de RT-PCR, o mais indicado para detectar a doença. Um detalhe importante: a maioria das seguradoras que aderiram ao seguro Covid não cobre nem reembolsa o teste RC-PTR.

 

Reembolso para teste 

Agora em outubro, a Assist Card lançou uma campanha de reembolso no exame RT-PCR. Segundo a seguradora, quem comprar planos com cobertura entre US$ 250 mil (AC250) e US$ 1 milhão (AC1M) até 30 de novembro e viajar até 31 de dezembro, com mais de 18 dias de viagem, poderá ser reembolsado em até R$ 330 caso necessite do exame. Para a contratação de outros produtos, o desconto é de até 15%. Os preços variam de US$ 12 e US$ 30 por dia. 

“Vale lembrar que a campanha é válida apenas se o teste for realizado 96 horas antes do embarque e somente para países ou companhias aéreas que exigem o teste negativo de RT-PCR”, afirma Camargo. Portanto, a promoção não é válida para viagens domésticas ou para passageiros que já estejam no exterior.

Camargo afirma que “a pandemia trouxe uma ‘explosão’” no desejo de viajar de forma mais segura. Até setembro deste ano, a Assist Card Brasil já tinha emitido 10 mil apólices doméstico a mais do que em setembro do ano passado.

Celso Guelfi, presidente da GTA

GTA

Na GTA e Travel Ace, o “seguro Covid” começou a ser oferecido no início de outubro. No caso da GTA, a cobertura é opcional e atrelada à compra do seguro-viagem. São três planos com assistência médico-hospitalar de US$ 10 mil, US$ 20 mil e US$ 30 mil, com custo entre US$ 2,10 e US$ 8,90 por dia. 

"Como complemento, o viajante que adquire o plano Premium, com cobertura de US$ 30 mil, recebe US$ 150 dia para cobrir despesas com diárias em hotel e a repatriação sanitária, caso ocorra seu falecimento em decorrência da doença. Só na primeira semana de outubro", afirma Celso Guelfi, presidente da GTA (foto acima), houve crescimento de 38% nas vendas se comparado à semana anterior. 

Nas viagens nacionais, para coberturas de R$ 6.000, R$ 18 mil e R$ 30 mil o segurado paga R$ 24, R$ 37 e R$ 50, respectivamente, durante o período de uma semana.

Travel Ace

Na Travel Ace, a cobertura é similar à da GTA, porém oferecida não como opcional, mas incluída em alguns produtos que contam com coberturas para despesas médico-hospitalares de até US$ 300 mil. A cobertura médico-hospitalar por Covid-19 é de até US$ 30 mil, com US$ 150 de indenização diária por internação hospitalar a partir do segundo dia (até no máximo dez dias) e traslado sanitário. Os preços são diferenciados por região - o produto com cobertura de US$ 100 mil + Covid-19 tem a tarifa de US$ 11 por dia para o mundo e US$ 14,30 por dia para os Estados Unidos e Canadá, com mínimo três dias de viagem. 

Nas viagens domésticas, a cobertura com Covid-19 é oferecida para produtos de R$ 100 mil de cobertura. Nesse caso, cobrem-se despesas médico-hospitalares por Covid-19 de até US$ 5.000, e se acrescenta por internação hospitalar de US$ 150 ao dia, por até no máximo três dias de viagem. “Nossos produtos já tinham muita visibilidade, mas com a pandemia ficaram ainda mais em evidência”, afirma Roberto Roman, vice-presidente da Travel Ace. 

Affiinity

Na Affinity, o seguro foi lançado no último dia 15. Os pacotes para Covid-19 podem ser comprados juntamente com o seguro-viagem. “É um upgrade”, explica Ana Paula Teixeira, gerente regional da seguradora em Minas Gerais (foto acima). São quatro tipos de cobertura oferecidos aos clientes: de US$ 5.000, US$ 10 mil, US$ 20 mil e US$ 30 mil, com preços que variam entre US$ 1,63 e US$ 8,38 por dia. Os planos também ganharam categorias: Gold, Platinum e Silver. 

No Silver, está inclusa a cobertura médico-hospitalar; no Gold, as despesas médico-hospitalares mais bônus de US$ 150 por dia (Hospital Cash), com carência de dois dias e um máximo de 15 dias; no Platinum, além dos benefícios anteriores, é acrescentado o traslado em caso de morte por Covid-19. “O bônus é do passageiro e pode ser utilizado como quiser”, frisa Ana Paula. Os dias de internação dependem do limite contratado pelo segurado. 

Para uma viagem de 15 dias para a Europa, o viajante pagará US$ 195 por 15 dias no plano Platinum, o mais completo, com cobertura de US$ 30 mil para Covid-19 e US$ 60 mil para o seguro. Se a viagem for para os Estados Unidos ou o Canadá, o valor sobe para US$ 212 pelo mesmo período, com cobertura de US$ 30 mil para Covid-19 e US$ 35 mil para seguro. “A diferença de preço é porque a medicina é mais cara nos Estados Unidos”, explica Ana Paula. 

Nas viagens domésticas, a cobertura de despesas médico-hospitalares é de até R$ 28.234 em todos os planos. No plano Gold, é garantida ainda indenização por dia de hospitalização de R$ 847,02 por dia com carência de dois dias e máximo de 15 dias. No Platinum, além do benefício anterior, há ainda o translado do corpo em caso de morte. Para uma viagem de sete dias para Porto de Galinhas (PG), o viajante pagará R$ 119 no plano Silver e R$ 144 no Platinum.  

Com a atual demanda, acredita Ana Paula, a maioria das operadoras terá que aderir ao seguro Covid para não perder mercado. Até o momento, seguradoras como April e Vital Card ainda estudam lançar o produto. 

Vital Card

Leonardo Bonfim, diretor comercial da Vital Card, explica que não colocou o seguro Covid no mercado porque aguardava as normas técnicas da Superintendência de Seguros Privados (Susep), entidade que regula o setor.

O Vital Card deve, segundo Bonfim, lançar o produto até a primeira quinzena de novembro e terá planos nacionais e internacionais. O valor da cobertura deverá ser fixado entre US$ 5.000 e US$ 10 mil.

 "As seguradoras estão receosas ainda de quanto vai custar esse atendimento, por isso estão utilizando valores baixos. Dependendo das vendas e do nível de utilização, podemos futuramente reavaliar e aumentar esse valor", reconhece.

Sobre Produtos Dicas Redes Sociais
Quem Somos Europa Aplicativos de Viagem
Cadastro de Agências Nacional Mapas e Rotas
Contato Internacional Mapas de Metrô
Intercâmbio Aeroportos  
    Ligações a cobrar fora do Brasil  
Parceiros e premiações
  Assistência de viagem GTA - Global Travel Assistance 2020 - © Todos os direitos reservados.